sábado, 3 de setembro de 2011

Problemas económicos fundamentais

Seja em nosso quotidiano, seja nos jornais, rádio e televisão, deparamo-nos com inúmeras questões económicas, como:
  • Inflação;
  • Períodos de crise económica ou de crescimento;
  • Desemprego em alguns sectores de actividade;
  • Sectores que crescem mais do que outros;
  • Diferenças salariais;
  • Défices na Balança de Pagamentos;
  • Vulnerabilidade externa;
  • Valorização ou desvalorização da taxa de câmbio;
  • Dívida externa;
  • Desemprego em alguns sectores de actividade;
  • Diferenças de rendimento entre as várias regiões do país;
  • Repartição de rendimentos muito inequitativa entre os factores produtivos;
  • Comportamento das taxas de juros;
  • Défice orçamental;
  • Subida de impostos e taxas sobre os bens públicos.
Esses temas, já rotineiros em nosso dia-a-dia, são discutidos pelos cidadãos comuns, que, com altas doses de empirismo, têm opiniões formadas sobre as medidas que o Estado deve adoptar. Um estudante de Economia, de Sociologia ou de outra área pode vir a ocupar cargo de responsabilidade numa empresa ou na própria administração pública e necessitará de conhecimentos teóricos mais sólidos para poder analisar os problemas económicos que nos rodeiam diariamente.

O objectivo do estudo da Ciência Económica é analisar os problemas económicos e formular soluções para resolvê-los, de forma a melhorar nossa qualidade de vida.

Questão central do estudo da economia: como afectar recursos produtivos limitados (escassos) para satisfazer “todas” (ilimitadas?) as necessidades da população? Esse questionamento levou a sociedade a repensar os modelos do sistema económico.

Da escassez dos recursos ou factores de produção, associada às necessidades ilimitadas do homem, surgem os chamados problemas económicos fundamentais.
  • Nível de referência Económico - O quê e quanto produzir. Dada a escassez de recursos de produção, a sociedade terá de escolher, dentro do leque de possibilidades de produção, quais os produtos que serão produzidos e as respectivas quantidades a serem fabricadas;

  • Nível de referência Tecnológico - Como produzir. A sociedade terá de escolher ainda quais os recursos de produção que serão utilizados na produção de bens e serviços, dado o nível tecnológico existente. A concorrência entre os diferentes produtores acaba decidindo como serão produzidos os bens e serviços, pois estes escolherão entre os métodos mais eficientes, isto é, aquele que tiver o menor custo de produção possível;

  • Nível de referência Social - Para quem produzir. A sociedade terá também de decidir como seus membros participarão da distribuição dos resultados de sua produção. A repartição do rendimento dependerá não só da oferta e da procura nos mercados de factores produtivos, ou seja, da determinação dos salários, das rendas da terra, dos juros e dos lucros do capital, mas também da repartição inicial da propriedade e da maneira como ela se transmite por herança.
Fonte: http://www.monografias.com/trabajos62/sistema-economico/sistema-economico2.shtml
  1. Refira aspectos do seu quotidiano relacionados com os problemas económicos.
  2. Porquê estudar economia?
  3. Identifique o problema económico fundamental.
  4. Explicite, através de um exemplo, como a produção de um bem não é apenas um problema económico.
Versão para impressão

Sem comentários: