Componentes do Rendimento

O rendimento nacional, bruto ou líquido (a preços de mercado) representa o conjunto dos rendimentos primários recebidos pelas unidades institucionais residentes:

+ remunerações de trabalhadores,

+ impostos sobre a produção e importações menos subsídios,

+ rendimentos da propriedade (a receber menos a pagar),

+ excedentes de exploração (brutos ou líquidos) e rendimento misto (bruto ou líquido).

O rendimento nacional, bruto ou líquido (a preços de mercado) representa o conjunto dos rendimentos primários recebidos pelas unidades institucionais residentes: remunerações de trabalhadores, impostos sobre a produção e importações menos subsídios, rendimentos da propriedade (a receber menos a pagar), excedentes de exploração (brutos ou líquidos) e rendimento misto (bruto ou líquido). O rendimento nacional bruto (a preços de mercado) é igual ao PIBpm diminuído dos rendimentos primários pagos pelas unidades residentes a unidades não residentes e aumentado dos rendimentos primários recebidos do resto do mundo por unidades residentes.
http://smi.ine.pt/Conceito/Detalhes/692

RENDIMENTOS DE PROPRIEDADE

Definição: Rendimentos de propriedade são os rendimentos a receber pelo proprietário de um activo financeiro ou de um activo não produzido corpóreo para remunerar o facto de pôr fundos ou o activo não produzido corpóreo à disposição de outra unidade institucional.
Notas: Os rendimentos de propriedade classificam-se da forma seguinte: a) Juros; b) Rendimentos distribuídos das sociedades: dividendos e levantamentos de rendimentos das quase-sociedades; c) lucros de investimento estrangeiro direto reinvestidos; d) rendimentos de propriedade atribuídos aos detentores de apólices de seguros; e) rendas de terrenos e jazigos.
http://smi.ine.pt/Conceito/Detalhes/351

EXCEDENTE LÍQUIDO DE EXPLORAÇÃO OU RENDIMENTO MISTO

Definição: Saldo contabilístico que corresponde ao rendimento que as unidades geram pela utilização dos seus activos de produção. É obtido retirando ao Rendimento de Factores as Remunerações dos Assalariados. O excedente líquido de exploração avalia o rendimento da terra, do capital e do trabalho não assalariado. É o saldo da conta de exploração, que indica a distribuição do rendimento entre os factores de produção e o sector das administrações públicas.
http://smi.ine.pt/Conceito/Detalhes/5278

CAPACIDADE (+) / NECESSIDADE (-) LÍQUIDA DE FINANCIAMENTO

A poupança líquida da economia e as transferências de capital líquidas, constituem o montante disponível para financiar a formação do capital (ie. investimento) na economia. Portanto, a capacidade (+) / necessidade (-) líquida de financiamento da economia é dada pela expressão:

(Poupança líquida + Transferências de capital líquidas) - Investimento

Exemplo. Supondo as transferências nulas, se uma economia tem poupança líquida de 30 u.m. e investimento de 40 u.m., então 30-40=-10, ie. terá uma necessidade de financiamento de 10 u.m.

1. Verifica a importância relativa dos diversos sectores institucionais no pagamento de remunerações ao trabalho partindo do Quadro A.1.3.1.1 - Remunerações dos empregados (D.1) por setor institucional (preços correntes; anual).
Constrói/Publica um gráfico em forma de queijo com os dados do ano atribuído. (ATENÇÃO que no quadro do INE, onde se lê 1=2+...+6 deveria ler-se 1=2+3+4+6+7)

2. Verifica como o excedente de exploração/rendimento misto se reparte pelos diversos sectores institucionais partindo do Quadro A.1.3.2.1 - Excedente bruto de exploração/ rendimento misto bruto (B.2g/B.3g) por setor institucional (preços correntes; anual).
Constrói/Publica um gráfico em forma de queijo com os dados do ano atribuído. Escreve um comentário breve. (ATENÇÃO que no quadro do INE, onde se lê 1=2+...+6 deveria ler-se 1=2+...+5)

3. O Rendimento Interno é igual ao PIBpm. Verifica que

PIB a preços de mercado = Remunerações + Excedente Bruto de Exploração/Rend.Misto + Impostos líquidos de subsídios

Partindo do Quadro A.1.3.4.1 - PIB a preços de mercado na ótica do rendimento (preços correntes; anual) Constrói/publica dois gráficos que ilustrem a importância relativa das Remunerações relativamente ao Excedente Bruto de Exploração/Rend.Misto, um Milhões de Euros, outro em valores percentuais.

Constrói/publica dois gráficos que ilustrem a importância relativa das Remunerações, do Excedente Bruto de Exploração/Rend.Misto e dos Impostos líquidos de subsídios, um em Milhões de Euros, outro em valores percentuais.

Constrói um gráfico que mostre apenas a importância das remunerações no PIB.

4. Partindo do Quadro A.2.1 - Rendimento, poupança e capacidade/necessidade líquida de financiamento (preços correntes; anual) calcula o Rendimento Disponível Bruto = Rendimento disponível líquido + Consumo de capital fixo
Depois calcula a importância do Rendimento Disponível Bruto relativamente ao PIBpm (conferir com o PORDATA) e representa-a graficamente.
Escreve a fórmula que permite calcular o Rendimento Disponível Bruto partindo do PIBpm.

5. Já calculou o Rendimento Disponível Bruto, fazendo RDB = RDL + Consumo de capital fixo. Porém o conceito de Rendimento Disponível Bruto provém da adição das Transferências correntes líquidas ao RNB. Mostre a equivalência entre estes dois métodos de cálculo do RDB:
(1) RDB = RDL + Consumo de capital fixo
(2) RDB = PIBpm + Rendimentos primários recebidos do Resto do Mundo - Rendimentos primários pagos ao Resto do Mundo + Transferências correntes recebidas do Resto do Mundo - Transferências correntes pagas ao Resto do Mundo

Publique um novo ficheiro Quadro A.2.1 com as seguintes duas colunas 17=9+5 e 18=1+2-3+7–8.
Justifique a igualdade entre as colunas 17 e 18. Ilustre estes dois processos de cálculo do RDB, construindo um gráfico sugestivo.

6. Observe a coluna 16, Capacidade (+) / necessidade (-) líquida de financiamento. 16 = 11+12-13-14-15+5, que por facilidade de interpretação se reescreve: 16 = 11 + (12-13) - (14+15-5). Isto é, quando a Poupança líquida (11) – mais as Transferências de capital líquidas, (12-13) - for maior (menor) que a Formação de capital (14+15-5), então a economia terá capacidade (necessidade) de financiamento.
a) Verifique em que período a poupança líquida foi negativa, e comente o seu significado;
b) Constrói um gráfico que ilustre a importância das três componentes da , Capacidade (+) / necessidade (-) líquida de financiamento e comenta-o.

7. Partindo do Rendimento disponível bruto das famílias (PORDATA), representa graficamente a evolução deste agregado. Explicita a fórmula de cálculo implícita no quadro, e interpreta o indicador.

8. Verifica que Lisboa é a região onde as famílias dispõem de maior rendimento disponível por habitante, e constrói um gráfico que ilustre a distribuição do rendimento disponível por habitante por regiões partindo do Quadro D.1.1.5 - Produto interno bruto por habitante e NUTS III (preços correntes; anual). Comenta o gráfico prestando particular atenção à evolução das Regiões Autónomas.
NOTA: Utiliza as NUTS II.



Sugestões

Sem comentários: